sábado, 6 de novembro de 2010

Amantes!























Que do amor que eu sinto,
Nenhum outro sentimento se iguala.
Que da devoção que emprego,
Nenhum outro devoto se dedica.

Os sonhos que sonhei, porém
Não se concretizarão
Por teu desejo de não querê-los,
Assim realizados.

Teus sonhos ainda figuram
Nos meus pensamentos desertos
De tristezas desertoras,
Que me arrancam a calma, estou só.

E minhas vontades se morrem
Com teus fugazes desejos
Figurados em nossos lábios quentes
E nossos abraços abrasadores.










Amauri Jr.

2 comentários:

  1. Nossa que lindo moço!
    Apaixonante e sedutor poema.
    bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  2. vim desejar-te uma feliz semana e ler-te mais um pouquinho...
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir