domingo, 19 de dezembro de 2010

Desejo Incessante.





















Já me trespassa a face alva
Novos gostos emoldurados em corpos
Que muito me atraem.
E solidificam as vontades tantas irrompidas de meu peito.
Beijos e sobejos são me refeitos em doses ondulares.
A força da imprevisão individual,
Da qual chega a constituir o homem,
Alavanca minha torpe vontade de ser um,
Enquanto dois corpos se tocam.
Nem me carece tanta modéstia assim:
Afinal o gozo é prazer de ambas as partes.    








Amauri Jr.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Começo e Fim.





















Eu não tenho mais fases para cumprir:
Minha infância se foi;
A puberdade, eu se esqueci dela;
Minha adolescência nem vale a pena ser lembrada;
A fase adulta, nem sequer tive.
A minha maturidade apodreceu de tanto usada.
E imagino, tristemente que de toda forma,
Nascendo velho, morrendo célula, antes de embrião,
Nascendo novo, morrendo velho ancião:
- Fim de vida é o que nos espera.
Começo de outra. Será que podemos sonhar?









Morais Oliveira.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Súplica.


















De amor eu molho teu espírito.
A saliva de minha boca, eu derramo
Em teus lábios doces e fatais;
Delineio, com meus lábios, tua cintura.
Refaço com minha língua tuas curvas,
E endoideço no toque de teu colo.
Refaço tudo o que lhe faço
Pedindo desejo nas pontas dos dedos desolados.
Sou teu, e tu és a minha vontade
Tão antes realizada, de mim mesmo.
Eu quero ser o teu suor
Para sempre refrescar o teu calor,
E te cobrir com minha essência desonrada.
















Amauri Jr.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Enfim...




















Não me quero ser por muito tempo.
Esta vida, esta agonia, este sorrir,
Não me azucrinam mais a mente como antes,
Já me dá tédio teu mel em minha boca.

Tuas rosas já mancham de sangue minha mão.
Meu sangue, não mais nutre a vida delas.
O que hei de fazer conosco?
Creio que nem mesmo você saiba.

Dos meus sentimentos eu guardo um lamento;
Dos meus desejos uma vontade ainda se perpetua;
De teus sentimentos, dúvidas, eu não guardo.
De teus desejos nem sei se os realizou.

Somos fortes, mas por enquanto, lágrimas nos olhos.
Esta fraqueza não significa muita coisa.
Fortes, eu sei que tu és nós somos.
E um dia o sorriso de novo banhará nossa face.









Amauri Jr.